Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

04 março 2018

A Cirurgia da Catarata em 2018 é um Verdadeiro Procedimento Refrativo

O cristalino é uma lente natural localizada no interior do globo ocular (olho), imediatamente atrás da pupila. Em condições normais é transparente o que permite a passagem dos raios luminosos e a sua focagem na retina, obtendo-se dessa forma uma imagem nítida. Quando o cristalino se opacifica o suficiente para provocar a diminuição da acuidade visual, estamos na presença de uma doença oftalmológica denominada catarata.

A catarata atinge mais de 200 milhões de pessoas e é responsável por cerca de metade dos casos de cegueira a nível mundial. Estima-se que em Portugal existam cerca de 200.000 pessoas com sinais/sintomas de catarata.

São vários os sintomas e dependem do grau da opacidade do cristalino. Frequentemente a visão fica esborratada, referindo o doente que tem a sensação de que está a ver através de nevoeiro. Segue-se uma perda progressiva da acuidade visual que pode ser rápida (alguns meses) ou evoluir lentamente ao longo dos anos. Outros sintomas são o deslumbramento, alteração da visão das cores, má visão noturna ou a necessidade de mudar frequentemente de óculos.
O tratamento é sempre cirúrgico, não existindo atualmente qualquer tratamento médico eficaz para impedir o seu desenvolvimento ou “cura”.

A técnica cirúrgica mais utilizada é a facoemulsificação, com colocação de uma lente intra-ocular, o que permite uma rápida recuperação visual. Hoje em dia é uma operação muito segura, com uma taxa de sucesso alta e praticamente indolor, podendo o doente retomar a sua atividade poucos dias após a realização da intervenção cirúrgica.

Usando as lentes intra-oculares apropriadas, a cirurgia da catarata também permite corrigir astigmatismos superiores a 2 dioptrias, com lentes tóricas, ou obter boa acuidade visual não só para longe como também para perto e meia distância, recorrendo a lentes multifocais (Lentes Premium).

Nos últimos 20 anos, a cirurgia de catarata com fins refrativos tem sido alvo de uma autêntica revolução. Com a introdução constante de novos métodos cirúrgicos e de lentes intra-oculares cada vez mais sofisticadas, esta área constitui um dos campos de maior desenvolvimento no âmbito da oftalmologia.

Assim, a cirurgia tende a realizar-se mais precocemente, a partir dos 50-55 anos. Mas é fundamental uma avaliação pré-operatória cuidadosa que permita detetar quaisquer alterações do nervo óptico ou retina que possam vir a comprometer o resultado cirúrgico. O cálculo perfeito da lente intra-ocular indicada e uma técnica cirúrgica sem falhas, de forma a não comprometer as espectativas do doente, são também fundamentais.

O nível com que hoje realizamos esta cirurgia no nosso Hospital é elevado, semelhante ao efetuado em qualquer Centro de Referência a Nível Mundial.

Em conclusão, em 2018 a cirurgia da catarata não visa apenas restituir a visão, mas deve também ser encarada como um verdadeiro procedimento refrativo, já que é possível que o doente operado fique a ver bem – sem óculos ou lentes de contacto - com uma qualidade óptica e de vida excelentes.

O Trofa Saúde Hospital dispõe de uma equipa de profissionais altamente especializada no diagnóstico e terapêutica da catarata. Para um melhor acompanhamento e tratamento, marque a sua consulta e tire as suas dúvidas com os nossos especialistas.

Redigido por Prof. Doutor Salgado Borges (OM19968), Coordenador do Serviço de Oftalmologia no Trofa Saúde Hospital em Matosinhos e Maia.

 

Voltar

09 julho 2020

ATENDIMENTO URGENTE DAS 8H ÀS 20H

09 julho 2020

Acordo SNS P1: Análises Clínicas e Gastrenterologia

09 julho 2020

A abordagem terapêutica na asma