Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

28 março 2018

A rinite alérgica tem solução

A Rinite Alérgica é decorrente da reação inflamatória da mucosa da cavidade nasal, mediada por anticorpos IgE específicos e manifesta-se após a exposição a alergénios. É um problema de saúde global, frequente em todo o mundo, que afeta pelo menos 25% da população, com prevalência crescente.

Os desencadeantes ou agravantes típicos são alérgenos do pó, fungos, animais domésticos, e pólens; bem como o fumo do tabaco, odores fortes, poluição e mudanças ambientais de temperatura e de humidade.

Os sintomas mais frequentes são a congestão nasal, corrimento nasal, espirros e “comichão” nasal. Pode estar ainda associada a tosse, diminuição do olfato, dor de cabeça, cansaço, olheiras e comichão na garganta e olhos.

É frequente a associação entre doenças alérgicas, nomeadamente entre a rinite alérgica, a dermatite atópica, a asma e a conjuntivite alérgica.

A alergia também tem sido considerada um "fator contribuinte" em muitos casos de rinossinusite crónica, e alguns estudos sugerem que a rinossinusite seja uma complicação comum da rinite alérgica. A rinite alérgica pode estar associada ao aparecimento de faringites, laringites e otites, que poderão afetar a audição. A obstrução nasal associada é fator de risco para eventos respiratórios associados aos distúrbios do sono, incluindo apneia e roncopatia. Na infância, exerce ainda um impacto negativo no desenvolvimento maxilo-facial e na ventilação nasal ou oral das crianças.

Embora muitas vezes seja vista como uma doença trivial e passageira, as pessoas com rinite alérgica frequentemente têm dificuldade nas atividades diárias devido aos sintomas clássicos. Além disso, estão frequentemente associadas fadiga, irritabilidade, alterações de memória, sonolência diurna e ansiedade e depressão, havendo por isso profundo efeito sobre a saúde mental, a aprendizagem, o comportamento, a atenção, a produtividade e o desempenho profissional.

De acordo com consensos internacionais, a rinite alérgica tem um impacto significativo na qualidade de vida dos doentes. Apesar dos sintomas serem reversíveis com tratamento e deste exercer um efeito benéfico na melhoria da qualidade do sono e qualidade de vida, a rinite alérgica é frequentemente subvalorizada, subdiagnosticada e inadequadamente tratada.

O tratamento da rinite alérgica passa inicialmente por identificar o alérgeno causador da reação alérgica, através de testes cutâneos ou análises específicas ao sangue, que poderão ainda ajudar a efetuar o diagnóstico. A medida mais eficiente no tratamento da rinite alérgica é eliminar ou reduzir a exposição ao alérgeno identificado. Para além disso, podem ser usados no tratamento, dependentemente dos casos, as lavagens nasais, medicamentos orais, nasais ou imunoterapia específica (vacinas anti-alérgicas), sendo muitas vezes necessária intervenção cirúrgica nos casos mais refratários.

No Trofa Saúde Hospital pode contar com uma equipa de Otorrinolaringologistas disponível em horário alargado e com capacidade para dar resposta ao seu problema. Para um melhor acompanhamento e tratamento, marque a sua consulta e tire as suas dúvidas com os nossos especialistas.

Redigido por Dr.ª Ditza de Vilhena (OM50138), Otorrinolaringologista no Trofa Saúde Hospital em Matosinhos e Maia.

 

Voltar

09 julho 2020

ATENDIMENTO URGENTE DAS 8H ÀS 20H

09 julho 2020

Acordo SNS P1: Análises Clínicas e Gastrenterologia

09 julho 2020

A abordagem terapêutica na asma