Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

04 fevereiro 2020

Cirurgia pediátrica: o que trata?

Cirurgia Pediátrica, como especialidade independente da Cirurgia Geral, começou no final dos anos 40. Só mais tarde (1960-1970), fruto de um trabalho árduo dos Drs. Robert Gross e Dennis Brown, nos Estados Unidos e em Inglaterra respetivamente, foi conseguida uma autonomia total. Existia o conceito de que as crianças eram adultos em ponto pequeno. Nada mais errado. Os doentes pediátricos apresentam especificidades, quer fisiológicas, quer anatómicas, diferentes dos adultos, e por esse facto devem ser tratados por Pediatras e Cirurgiões Pediátricos.

A Cirurgia Pediátrica é a especialidade médica que engloba o tratamento cirúrgico de doenças congénitas ou adquiridas desde o nascimento (neonatal) até à puberdade (18 anos). Patologias provocadas por trauma torácico (exceto cardíacas), abdominal e urológicas. É de salientar o tratamento de queimaduras, dadas as sequelas que podem causar para toda a vida.

No âmbito da cirurgia de ambulatório há um grupo de patologias que podem ser consideradas, tais como fimoses, hérnias inguinais, criptorquidias (testículo ascendente), quistos sacrococcígeos (quisto pilonidal) com tratamento por laser (tratamento inovador), orelhas descoladas e excisão de lesões da pele. Outras áreas importantes são as doenças ginecológicas das adolescentes.

Do aparelho digestivo será de salientar a apendicite aguda, que se tornou a patologia mais frequente tratada por laparoscopia. Mas também incluídas neste capítulo as doenças hepatobiliares (cálculos da vesícula biliar), toda a patologia intestinal (doença de Crohn, colites ulcerosas, doença de Hirschsprug), esplénicas (baço) e aparelho urinário (rins, bexiga e ureteres).

No âmbito das patologias torácicas devem ser consideradas as patologias da parede torácica e pulmonares. Na parede torácica, o pectus excavatum (peito afundado) e pectus carinatum (em quilha) são as patologias mais frequentes. No pectus excavatum é hoje praticada uma cirurgia inovadora que consiste no tratamento personalizado a cada doente, com a introdução de uma barra moldada à medida pré-operatoriamente para corrigir a deformação torácica.

Com o aparecimento da cirurgia laparoscópica e toracoscópica nos últimos 20 anos, ocorreu uma alteração significativa na abordagem e tratamento de uma grande maioria das patologias pediátricas. De salientar patologias do recém-nascido, nomeadamente nas atresias do esófago e malformações congénitas pulmonares, nas quais o tratamento cirúrgico era considerado uma emergência.

Atualmente, estes doentes são internados em serviços de cuidados intensivos neonatais, e só depois de devidamente estabilizados se procede à correção cirúrgica da patologia em causa.

Lista de patologias mais comuns da Cirurgia Pediátrica Aparelho digestivo (não inclui doenças malignas):
– Atresia do esófago, do intestino delgado e colon (recém-nascidos)
– Refluxo gastro esofágico, doenças inflamatórias intestinais, apendicites agudas, doença de Hirschsprung (anomalias de inervação da parede intestinal), fístulas e fissuras anais, litíase biliar.

Patologias da parede abdominal:
– Hérnias umbilicais, inguinais (tratamento por laparoscopia), da linha branca, quistos do cordão espermático.

Patologias ginecológicas da adolescência:
– Tumores/quistos do ovário

Patologias do tórax e parede torácica:
– Malformações congénitas pulmonares, pectus excavatum/carinatum, hérnias diafragmáticas (recém-nascidos), pneumotórax (ar na cavidade pleural), empiemas (pus na cavidade pleural), hiperhidrose palmar e plantar (mãos e pés húmidos).

Patologias do aparelho urinário:
– Criptorquidias, fimoses, varicocelos, cálculos renais (pedras nos rins)
No Trofa Saúde Hospital existem condições, quer de recursos humanos, quer tecnológicos, para o tratamento adequado de todas as patologias no âmbito da Cirurgia Pediátrica.

Redigido por Dr. José Luís Carvalho (OM16850), Médico especialista em Cirurgia Pediátrica no Trofa Saúde Hospital em Gaia, Famalicão, Boa Nova, Senhor do Bonfim e Trofa

Voltar

09 julho 2020

ATENDIMENTO URGENTE DAS 8H ÀS 20H

09 julho 2020

Acordo SNS P1: Análises Clínicas e Gastrenterologia

09 julho 2020

A abordagem terapêutica na asma