Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

02 agosto 2020

Lesões do Joelho – Quisto parameniscal

Um quisto é definido como uma cavidade preenchida por fluido e é revestido por uma camada de células.

Os quistos parameniscais encontram-se associados a lesões do menisco e, frequentemente, têm uma localização fora da articulação (extra articular).

O motivo do seu aparecimento (etiologia) não é claro, existindo de momento duas teorias principais. Uma defende que o aparecimento do quisto se deve à degenerescência (desgaste) do menisco com consequente aumento de produção de líquido (mucina). A outra teoria, e mais provável, presume a formação do quisto como consequência do extravasamento (saída) do líquido sinovial (líquido com diversas propriedades que existe dentro do joelho) através de uma lesão (ruptura) no menisco.

Os quistos parameniscais ocorrem, com maior frequência, associados ao menisco lateral do que ao menisco medial.

Habitualmente, os quistos parameniscais não provocam queixas e podem passar despercebidos, no entanto dependendo do seu volume podem provocar sintomas.

Assim, o quisto pode provocar gonalgia (dor no joelho), edema (inchaço) medial ou lateral e mesmo uma massa visível (mais frequente nos quistos parameniscais laterais), de consistência variável.

O seu ortopedista ou médico de clínica geral poderão realizar o diagnóstico com o exame objetivo. No entanto, para confirmar o diagnóstico são pedidos exames complementares de diagnóstico como o Raio-x, a Ecografia e a Ressonância Magnética. A ressonância magnética é o exame de eleição uma vez que permite definir a localização do quisto, o tamanho e caraterizar outras lesões intra-articulares, como a do menisco.

Caso o quisto não provoque sintomas (assintomático) não é necessário realizar tratamento específico.

No caso de o quisto provocar dor ou desconforto, o seu médico assistente iniciará o tratamento conservadoramente, com analgésicos, anti-inflamatórios entre outras medidas conservadoras.

Caso os sintomas persistam, e o doente se manifeste insatisfeito com o resultado do tratamento conservador pode ser proposto ao doente a realização de um tratamento cirúrgico mini invasivo.

Aconselhe-se junto do seu Ortopedista do Joelho. Para esclarecimento de qualquer dúvida, não hesite em contactar os nossos ortopedistas especializados em Joelho, em qualquer uma das unidades do Trofa Saúde.

Redigido por Dr. Nuno Camelo (OM49696), ortopedista especializado em Joelho no Trofa Saúde Boa Nova (em Matosinhos) e Maia.

Voltar

07 setembro 2020

Implantes dentários: devolução da estética, função mastig...

02 setembro 2020

Apneia Obstrutiva do Sono: uma doença grave mas tratável

24 agosto 2020

Como tratar o Refluxo Gastroesofágico