Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

24 abril 2019

Retinopatia diabética

A retinopatia diabética é a doença vascular da retina mais comum. É originada pelo dano produzido nos vasos retinianos secundários às alterações metabólicas da diabetes.

Trata-se da principal causa de cegueira abaixo dos 65 anos nos países desenvolvidos.

Esta complicação pode surgir quer na diabetes tipo 1 quer na tipo 2 e, quanto maior for a duração da doença, e pior o controlo glicémico, maior a probabilidade de desenvolver retinopatia.

Todos os doentes diabéticos sem retinopatia diagnosticada devem ser submetidos a rastreio anual através de oftalmoscopia e/ou retinografia.

Os doentes com retinopatia necessitam de vigilância mais regular na consulta de oftalmologia. Os sintomas podem variar substancialmente desde os estadios iniciais da doença, que pode ser assintomática, até aos estadios mais avançados, em que podem surgir moscas volantes, visão turva, alteração na visão de cores, manchas pretas no campo visual e perda de visão que pode ser total.

A retinopatia diabética pode afetar a mácula, que é a parte central da retina e a sua zona mais nobre, e a periferia. De acordo com a zona afetada e o grau da doença, dispomos de vários tipos de tratamento como a fotocoagulação LASER, as injeções intravítreas e a vitrectomia.

A fotocoagulação LASER consiste num tratamento ablativo da retina doente, efetuado na consulta, que permite a estabilização da doença. Destrói a retina isquémica, reduz o nível de fatores de crescimento vascular e cria comunicações entre a retina e a coróide, melhorando a sua oxigenação.

As injeções intravítreas de antiangiogénicos ou de corticosteróides, são neste momento, o gold standard no tratamento do edema macular diabético, que é a principal causa de perda de visão associada à retinopatia diabética. São procedimentos simples e eficazes realizados habitualmente em ambiente de bloco operatório. A sua utilização veio trazer uma melhoria substancial na nossa capacidade de impedir a progressão da doença para os estadios mais avançados.

A vitrectomia é o método cirúrgico reservado para o tratamento das formas mais avançadas da doença, nomeadamente quando existe retinopatia diabética proliferativa com hemorragia do vítreo, descolamento traccional da retina, hemorragia pré-macular ou edema macular com componente traccional.

O Trofa Saúde Hospital dispõe de uma equipa especializada na deteção e tratamento desta patologia bem como dos meios auxiliares de diagnóstico e de tratamento para todo o espectro de severidade da doença

Redigido por Dr. Rui Carvalho (OM43916), Oftalmologista no Trofa Saúde Hospital em Alfena, Matosinhos e Maia

Voltar

04 dezembro 2019

Abortamento de repetição

21 novembro 2019

Novembro é o mês dos bigodes, dos cancros da próstata e d...

07 novembro 2019

Papel da reconstrução mamária no processo terapêutico do...